Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

5.8: Tonicidade em Plantas
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Biology

This content is Free Access.

Education
Tonicity in Plants
 
Esta narração é gerada por computador
TRANSCRIÇÃO

5.8: Tonicidade em Plantas

A tonicidade descreve a capacidade de uma célula perder ou ganhar água. Depende da quantidade de soluto que não penetra na membrana. A tonicidade determina a magnitude e a direção da osmose e resulta em três cenários possíveis que alteram o volume de uma célula: hipertonicidade, hipotonicidade e isotonicidade. Devido às diferenças de estrutura e fisiologia, a tonicidade das células vegetais é diferente da das células animais em alguns cenários.

Plantas e Ambientes Hipotónicos

Ao contrário das células animais, as plantas prosperam quando há mais água no seu ambiente extracelular circundante em comparação com o seu interior citoplasmático. Em ambientes hipotónicos, a água entra na célula via osmose e faz com que ela inche porque há uma maior concentração de solutos dentro das células vegetais do que fora. A força, que é gerada quando um fluxo de água faz com que a membrana plasmática empurre a parede celular, é chamada de pressão de turgor. Em contraste com as células animais, as células vegetais têm paredes celulares rígidas que limitam a expansão da membrana plasmática induzida pela osmose. Ao limitar a expansão, a parede celular impede que a célula rebente e faz com que as plantas endureçam (ou seja, tornam-se túrgidas). A turgicidade permite que as plantas se mantenham eretas em vez de murcharem.

Plantas e Ambientes Hipertónicos

As plantas murcham se não puderem receber água suficiente. Nesse cenário, o seu ambiente extracelular torna-se hipertónico, fazendo com que a água saia do seu interior via osmose. Como resultado, os vacúolos diminuem de tamanho e a membrana plasmática desprende-se da parede celular fazendo com que o citoplasma se contraia. Esse processo é chamado de plasmólise e é por isso que as plantas perdem a pressão de turgor e murcham.

Plantas e Ambientes Isotónicos

Em ambientes isotónicos, há um equilíbrio de água dentro e fora das células vegetais. Portanto, como nas células animais, não ocorrem alterações no volume das células vegetais.

Osmorregulação em Plantas

Uma variedade de diferentes estruturas e estratégias em células vegetais ajudam a manter o equilíbrio osmótico adequado em condições extremas. Por exemplo, plantas em ambientes secos armazenam água em vacúolos, limitam a abertura dos seus estomas e têm cutículas espessas e cerosas para evitar a perda desnecessária de água. Algumas espécies de plantas que vivem em ambientes salgados armazenam sal nas suas raízes. Como resultado, a osmose da água ocorre do solo circundante para a raiz.


Sugestão de Leitura

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter