Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

17.8: Regulação Hormonal
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Hormonal Regulation
 
TRANSCRIÇÃO

17.8: Regulação Hormonal

As hormonas regulam uma parte significativa da digestão através da ativação do sistema neuroendócrino. O sistema neuroendócrino digestivo contém muitas hormonas diferentes, todas com múltiplas funções que estão, tanto direta como indiretamente, envolvidas na digestão.

O Processo

Começando no estômago, quando as proteínas são detectadas por neurónios sensoriais do sistema nervoso entérico, a glândula pilosa é estimulada a libertar gastrina. Por sua vez, esta hormona induz a libertação de histamina. Combinadas, elas iniciam a produção de ácido clorídrico que facilita a digestão—transformando alimentos em quimo. Quando o pH do estômago se torna mais ácido, um ciclo de feedback negativo interrompe a produção de ambas as hormonas.

O quimo move-se então para o duodeno, onde várias hormonas são libertados—cada uma com múltiplas funções. Algumas inibem a digestão no estômago. O peptídeo inibidor gástrico (GIP) retarda a agitação estomacal. A secretina inibe a produção de suco gástrico e, juntamente com a colecistoquinina (CCK), induz o esfíncter pilórico entre o estômago e o duodeno a fechar. Isso limita o volume de quimo no duodeno, acelerando a taxa de digestão.

Assim que o quimo estiver no duodeno, a secretina solicita a libertação de bicarbonato do pâncreas. Isso reduz a acidez do quimo, protegendo o revestimento sensível do duodeno e preparando um ambiente ideal no qual as enzimas digestivas podem funcionar. Enzimas digestivas e bílis são libertadas do pâncreas e da vesícula biliar quando estimuladas pela CCK, permitindo que a digestão continue através do intestino delgado.

No final do intestino delgado, no íleo, outra hormona é libertada: o peptídeo YY (PYY) assim que quimo estiver a passar para o intestino grosso. Esta hormona é libertado ao longo do tempo, atingindo o seu pico cerca de 1-2 horas depois de comer. A sua função é retardar a passagem do quimo para o intestino grosso para que a água e os eletrólitos possam ser absorvidos ao máximo. Também serve como um sinal de saciedade para o cérebro, indicando ao organismo para parar de comer. O PYY pode desempenhar um papel na obesidade. Baixos níveis de PYY têm sido observados em indivíduos obesos em comparação com indivíduos não obesos. Um análogo sintético de PYY está a ser investigado como um possível tratamento para a obesidade.


Sugestão de Leitura

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter