Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

18.2: O Sistema Nervoso Parassimpático
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
The Parasympathetic Nervous System
 
TRANSCRIPT

18.2: The Parasympathetic Nervous System

18.2: O Sistema Nervoso Parassimpático

Overview

The parasympathetic nervous system is one of the two major divisions of the autonomic nervous system. This parasympathetic system is responsible for regulating many unconscious functions, such as heart rate and digestion. It is composed of neurons located in both the brain and the peripheral nervous system that send their axons to target muscles, organs, and glands.

The “Rest and Digest” System

Activation of the parasympathetic system tends to have a relaxing effect on the body, promoting functions that replenish resources and restore homeostasis. It is therefore sometimes referred to as the “rest and digest” system. The parasympathetic system predominates during calm times when it is safe to devote resources to basic “housekeeping” functions without a threat of attack or harm.

Control of the Parasympathetic System

The parasympathetic nervous system can be activated by various parts of the brain, including the hypothalamus. Preganglionic neurons in the brainstem and sacral part of the spinal cord first send their axons out to ganglia—clusters of neuronal cell bodies—in the peripheral nervous system. These ganglia contain the connections between pre- and postganglionic neurons and are located near the organs or glands that they control. From here, postganglionic neurons send their axons onto target tissues—generally smooth muscle, cardiac muscle, or glands. Typically, the neurotransmitter acetylcholine is used to regulate the activity of these targets.

Activation of the parasympathetic system causes a variety of effects on the body. It lowers heart rate and causes the pupils to constrict—restoring the body to a more relaxed state. It also stimulates digestion and excretion—for instance, by promoting salivation, peristaltic contractions in the stomach and intestines, and contraction of the bladder to expel urine. It helps rebuild energy stores by causing the pancreas to secrete more insulin. Finally, it even promotes reproduction by increasing blood flow to the genitals.

Standing Up

The control of heart rate and blood flow is essential even for mundane tasks such as standing up. People who suffer from orthostatic intolerance (OI) can experience chronic lightheadedness and fainting from the simple act of getting into an upright posture, called orthostasis. The autonomic nervous system controls the necessary changes to the vasculature and heart rate when we engage in orthostasis. In particular, the parasympathetic system is responsible for the signals that allow vasodilation—the relaxing of the muscles around lining the blood vessels—of the cerebral arteries. Improper signaling by the parasympathetic nervous system can cause loss of consciousness due to inadequate blood flow to the brain.

Visão Geral

O sistema nervoso parassimpático é uma das duas maiores divisões do sistema nervoso autónomo. Este sistema parassimpático é responsável por regular muitas funções inconscientes, como frequência cardíaca e digestão. É composto por neurónios localizados no cérebro e no sistema nervoso periférico que enviam os seus axónios para chegarem a músculos, órgãos e glândulas.

O Sistema de “Descanso e Digestão”

A ativação do sistema parassimpático tende a ter um efeito relaxante no corpo, promovendo funções que repõem recursos e restauram a homeostase. É, portanto, às vezes referido como o sistema de “descanso e digestão”. O sistema parassimpático predomina em tempos calmos, quando é seguro dedicar recursos a funções básicas de “limpeza” sem ameaça de ataque ou dano.

Controlo do Sistema Parassimpático

O sistema nervoso parassimpático pode ser ativado por várias partes do cérebro, incluindo o hipotálamo. Neurónios pré-ganglionares no tronco cerebral e na parte sacral da medula espinhal enviam primeiro os seus axónios para gânglios—aglomerados de corpos celulares neuronais—no sistema nervoso periférico. Esses gânglios contêm as conexões entre neurónios pré- e pós-ganglionares e estão localizados perto dos órgãos ou glândulas que controlam. A partir daqui, os neurónios pós-ganglionares enviam os seus axónios para os tecidos alvo—geralmente músculo liso, músculo cardíaco ou glândulas. Normalmente, o neurotransmissor acetilcolina é usado para regular a atividade desses alvos.

A ativação do sistema parassimpático causa uma variedade de efeitos no corpo. Reduz a frequência cardíaca e faz com que as pupilas se contraiam—levando o corpo a um estado mais relaxado. Também estimula a digestão e a excreção—por exemplo, promovendo a salivação, contrações peristálticas no estômago e intestinos, e contração da bexiga para expelir urina. Ele ajuda a repor o stock de energia fazendo com que o pâncreas secrete mais insulina. Por fim, promove até a reprodução aumentando o fluxo sanguíneo para os genitais.

Estar de Pé

O controlo da frequência cardíaca e do fluxo sanguíneo é essencial até mesmo para tarefas mundanas, como levantar. Pessoas que sofrem de intolerância ortostática (OI) podem experimentar tonturas crónicas e desmaios pelo simples ato de ficarem em uma postura vertical, chamada ortoestase. O sistema nervoso autónomo controla as mudanças necessárias na vasculatura e a frequência cardíaca quando nos envolvemos em orteostase. Em particular, o sistema parassimpático é responsável pelos sinais que permitem a vasodilatação—o relaxamento dos músculos ao redor do revestimento dos vasos sanguíneos—das artérias cerebrais. Sinalização inadequada pelo sistema nervoso parassimpático pode causar perda de consciência devido ao fluxo sanguíneo inadequado para o cérebro.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter