Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

26.8: Cuidados Parentais
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Parental Care
 
TRANSCRIPT

26.8: Parental Care

26.8: Cuidados Parentais

Many animals exhibit parental care behavior, including feeding, grooming, and protecting young offspring. Parental care is universal in mammals and birds, which often have young that are born relatively helpless. Several species of insects and fish, as well as some amphibians, also care for their young.

Birds

Parental care can occur even before hatching in birds, when parents sit on their eggs to incubate them. After hatching, the parents provide food for their offspring, and may continue to brood their young to keep them warm. Both male and female birds provide parental care, depending on the species.

Mammals

In marsupial mammals, such as kangaroos, the embryos are often born at a very early stage and then crawl into their mother’s pouch. Here, the mother nurses and protects her offspring—sometimes for many months—until it can function more independently.

Placental mammals are born more developed than marsupials, but they still require a lot of care. Mammalian parental care is mostly provided by the mother, triggered by the hormones of pregnancy and birth and the necessity of lactation for providing nutrients. Nursing is an essential kind of mammalian parental care since the mother’s milk is the primary source of food for the young. Mammals also often lick their newborns and carry them around—grooming, protecting, and bonding with them.

About 5-10% of mammalian species are routinely cared for by both parents. For example, male monogamous prairie voles provide parental care. Since they only have one mate, they have a greater investment in the care of their offspring than vole species with multiple mates. In non-monogamous vole species, the mother provides the care.

Fish

In aquatic species that reproduce by external fertilization, such as most fish, males play a much greater role in parental care. This is likely because paternity can be more easily determined in these species compared to those that reproduce by internal fertilization. A large number of fish species have exclusively male parental care, with the males protecting the fertilized eggs and young in a nest, or even in their mouths.

Muitos animais apresentam comportamento parental, incluindo alimentação, asseio e proteção de filhotes. O cuidado parental é universal em mamíferos e aves, que muitas vezes têm filhotes que nascem relativamente indefesos. Várias espécies de insetos e peixes, bem como alguns anfíbios, também cuidam dos seus filhotes.

Pássaros

Os cuidados dos progenitores nos pássaros podem ocorrer antes mesmo da eclosão, quando os progenitores se sentam nos seus ovos para os incubar. Após a eclosão, os progenitores fornecem comida para os seus filhos, e podem continuar a incubar para aquecerem os seus filhos. Tanto as aves machos como as fêmeas prestam cuidados parentais, dependendo da espécie.

Mamíferos

Em mamíferos marsupiais, como cangurus, os embriões geralmente nascem em um estágio muito inicial e, em seguida, rastejam para a bolsa da sua mãe. Aqui, a mãe amamenta e protege os seus filhos—às vezes por muitos meses—até que possam funcionar de forma mais independente.

Mamíferos placentários nascem mais desenvolvidos do que marsupiais, mas ainda requerem muito cuidado. O cuidado parental dos mamíferos é, na sua maioria, prestado pela mãe, desencadeado pelas hormonas da gravidez e nascimento e pela necessidade de lactação para o fornecimento de nutrientes. A amamentação é um tipo essencial de cuidado parental em mamíferos, uma vez que o leite materno é a principal fonte de alimento para os jovens. Os mamíferos também lambem frequentemente os seus recém-nascidos e carregam-nos consigo—enquanto os asseiam, protegem e se relacionam com eles.

Cerca de 5-10% das espécies de mamíferos são rotineiramente cuidados por ambos os progenitores. Por exemplo, os arganazes do campo machos monogâmicos fornecem cuidados parentais. Como eles só têm um companheiro, eles têm um investimento maior no cuidado dos seus descendentes do que espécies com múltiplos companheiros. Em espécies não monogâmicas, a mãe presta os cuidados.

Peixes

Em espécies aquáticas que se reproduzem por fertilização externa, como a maioria dos peixes, os machos desempenham um papel muito maior no cuidado parental. Isso é provavelmente porque a paternidade pode ser mais facilmente determinada nessas espécies em comparação com as que se reproduzem por fertilização interna. Um grande número de espécies de peixes tem cuidados parentais exclusivamente masculinos, com os machos a protegerem os ovos fertilizados e os seus jovens em um ninho, ou mesmo nas suas bocas.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter