Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

29.9: Alterações Climáticas Globais
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

This content is Free Access.

Education
Global Climate Change
 
TRANSCRIPT

29.9: Global Climate Change

29.9: Alterações Climáticas Globais

Throughout its ~4.5 billion year history, the Earth has experienced periods of warming and cooling. However, the current drastic increase in global temperatures is well outside of the Earth’s cyclic norms, and evidence for human-caused global climate change is compelling. Paleoclimatology, the study of ancient climate conditions, provides ample evidence for human-caused global climate change by comparing recent conditions with those in the past.

Past Periods of Warming and Cooling

In the last 650,000 years alone, there have been seven cycles of glacial advance and retreat. Over 11,000 years ago, the most recent ice age abruptly ended—marking the beginning of our modern climate era, the Holocene geological epoch. Most historical climate changes are associated with small variations in earth’s orbit that changed the amount of the solar radiation received by the Earth.

Paleoclimatology

Paleoclimatology is the study of climatic conditions and their causes and effects throughout the Earth’s geologic past. Paleoclimatologists employ a variety of scientific methods to deduce the past conditions of Earth’s climate and atmospheric system.

Ice Core Data

Ice core samples taken from thick mountain glaciers and polar ice sheets can reveal information about global climate change. Seasonal pauses in ice accumulation can lead to observable layers in ice cores. These layers can be used to establish a chronology, with the lowest layers being the oldest. Researchers can then analyze properties of the ice and the material trapped inside it (e.g., air bubbles and ratios of oxygen and hydrogen isotopes) to reconstruct the Earth’s ancient climate. The European Project for Ice Coring in Antarctica analyzed volcanic ash trapped in ice cores from Antarctica to provide a detailed record of Holocene volcanic history. This record revealed 96 eruptions during the Holocene, with 33 of those eruptions occurring during the last 2,000 years.

Dendroclimatology

Scientists can also study past climate by examining annual tree rings—a field called dendroclimatology. Essentially, tree rings are wider under favorable conditions and narrower during harsh times. Tree rings can be accurately dated by matching rings from sample to sample—even samples from archaeological digs. Although dendroclimatology has limitations, tree rings are useful climate proxies that can be used to create high-resolution climate records for specific geographic locations.

Ao longo dos seus ~4,5 mil milhões de anos de história, a Terra passou por períodos de aquecimento e arrefecimento. No entanto, o atual aumento drástico das temperaturas globais está bem fora das normas cíclicas da Terra, e as evidências para as alterações climáticas globais causadas pelo homem são convincentes. A paleoclimatologia, o estudo das condições climáticas antigas, fornece amplas evidências para as alterações climáticas globais causadas pelo homem, comparando as condições recentes com as do passado.

Períodos de Aquecimento e Arrefecimento do Passado

Só nos últimos 650.000 anos, houve sete ciclos de avanço e recuo glacial. Há mais de 11.000 anos, a era glacial mais recente terminou abruptamente—marcando o início de nossa era climática moderna, a época geológica do Holoceno. A maioria das alterações climáticas históricas estão associadas a pequenas variações na órbita da Terra que alteraram a quantidade da radiação solar recebida pela Terra.

Paleoclimatologia

A paleoclimatologia é o estudo das condições climáticas e as suas causas e efeitos em todo o passado geológico da Terra. Paleoclimatologistas empregam uma variedade de métodos científicos para deduzir as condições passadas do clima e do sistema atmosférico da Terra.

Dados de Núcleos de Gelo

Amostras de núcleos de gelo colhidas de espessos glaciares montanhosos e mantos polares de gelo podem revelar informações sobre as alterações climáticas globais. Pausas sazonais na acumulação de gelo podem levar a camadas observáveis em núcleos de gelo. Essas camadas podem ser usadas para estabelecer uma cronologia, sendo as camadas mais inferiores as mais antigas. Os investigadores podem então analisar as propriedades do gelo e do material preso dentro dele (por exemplo, bolhas de ar e proporções de isótopos de oxigénio e hidrogénio) para reconstruir o clima antigo da Terra. O Projeto Europeu de Núcleos de Gelo na Antártida analisou cinzas vulcânicas presas em núcleos de gelo da Antártida para fornecer um registo detalhado da história vulcânica do Holoceno. Este registo revelou 96 erupções durante o Holoceno, com 33 dessas erupções ocorrendo durante os últimos 2.000 anos.

Dendroclimatologia

Os cientistas também podem estudar o clima passado examinando anéis de árvores anuais—um campo chamado de dendroclimatologia. Essencialmente, os anéis das árvores são mais largos em condições favoráveis e mais estreitos durante alturas severas. Os anéis das árvores podem ser datados com precisão combinando anéis de amostra para amostra—até mesmo de amostras de escavações arqueológicas. Embora a dendroclimatologia tenha limitações, os anéis das árvores são indicadores climáticos úteis que podem ser usados para criar registos climáticos de alta resolução para locais geográficos específicos.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter