Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

29.1: O que é a Biodiversidade?
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

This content is Free Access.

Education
What is Biodiversity?
 
TRANSCRIPT

29.1: What is Biodiversity?

29.1: O que é a Biodiversidade?

Biodiversity describes the variety of living things at multiple organizational levels: genetic, species and ecosystem diversity. Species diversity includes all branches of the evolutionary tree from single-celled prokaryotic organisms, bacteria, and archaea, to the eukaryotic kingdoms: plants; animals; fungi; and protists. To date, there have been about 1.75 million species identified, and new species are discovered every week.

Biodiversity also includes the interactions that connect organisms to each other and to the environment in which they live. Organisms have evolved together to create the intricate webs of life that involve both cooperative (symbiotic) relationships and predator-prey relationships. Biodiversity is, therefore, a much broader concept than the simple collection of species to which it is often reduced.

All living things depend on the existence and activities of other living things. Groups of populations of different species interacting with one another and with their physical environment constitute an ecosystem. Ecosystems themselves are very diverse: for example forests, ponds, deserts, coral reefs, and even the human intestinal flora. Scientists who study biodiversity are not only interested in the number of different species in an ecosystem, but also in how many individuals of each species is present. Studying biodiversity indicates in which ways organisms are interacting with one another and how local human activities or global climate change are affecting the system in question.

The health of a species and its ability to survive in the face of changing environmental conditions is dependent on biodiversity at the genetic level. Small changes in the genetic makeup of specific individuals within a population can allow them to succeed where others may fail. In sexually reproducing species, genetic biodiversity is essential for maintaining the health of the species so that mating can occur between genetically dissimilar individuals. It is well established that inbreeding results in the expression of unfavorable traits, decreasing the fitness of the species. For this reason, maintaining the genetic biodiversity of a species is essential before it reaches a level of critical endangerment.

A biodiversidade descreve a variedade de seres vivos em múltiplos níveis organizacionais: diversidade genética, de espécies e de ecossistemas. A diversidade de espécies inclui todos os ramos da árvore evolutiva, desde organismos procarióticos unicelulares, bactérias e arqueias, até aos reinos eucarióticos: plantas; animais; fungos; e protistas. Até ao momento, foram identificadas cerca de 1,75 milhões de espécies, e novas espécies são descobertas a cada semana.

A biodiversidade também inclui as interações que conectam os organismos uns aos outros e ao ambiente em que vivem. Os organismos evoluíram juntos para criar as intrincadas teias da vida que envolvem tanto relações cooperativas (simbióticas) como relações predador-presa. A biodiversidade é, portanto, um conceito muito mais amplo do que o simples conjunto de espécies às quais muitas vezes é reduzida.

Todos os seres vivos dependem da existência e atividades de outros seres vivos. Grupos de populações de diferentes espécies que interagem entre si e com o seu ambiente físico constituem um ecossistema. Os ecossistemas em si são muito diversos: por exemplo, florestas, lagoas, desertos, recifes de corais e até a flora intestinal humana. Cientistas que estudam a biodiversidade não estão apenas interessados no número de espécies diferentes em um ecossistema, mas também em quantos indivíduos de cada espécie estão presentes. Estudar a biodiversidade mostra de que forma os organismos interagem uns com os outros e como as atividades humanas locais ou as alterações climáticas globais estão a afectar o sistema em questão.

A saúde de uma espécie e a sua capacidade de sobreviver diante de alterações nas condições ambientais dependem da biodiversidade ao nível genético. Pequenas mudanças na composição genética de indivíduos específicos dentro de uma população podem permitir que eles tenham sucesso onde outros podem falhar. Em espécies sexualmente reprodutoras, a biodiversidade genética é essencial para manter a saúde da espécie para que o acasalamento possa ocorrer entre indivíduos geneticamente diferentes. Está bem estabelecido que a endogamia resulta na expressão de características desfavoráveis, diminuindo a aptidão da espécie. Por essa razão, manter a biodiversidade genética de uma espécie é essencial antes que ela atinja um nível de perigo de extinção.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter