Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

29.3: Biodiversidade e Valores Humanos
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

This content is Free Access.

Education
Biodiversity and Human Values
 
TRANSCRIPT

29.3: Biodiversity and Human Values

29.3: Biodiversidade e Valores Humanos

Human civilization relies on biodiversity in many ways. Sudden changes in species biodiversity result in environmental changes that can modify weather patterns and therefore human civilizations.

Humans are dependent on agriculture, which developed when ancestral humans found species that made suitable foods. At least 11,000 years ago, humans started to select plant and animal species to be cultivated on farms. Going back for thousands of years, humans have been artificially selecting species for food, building materials, textiles, and medicine. That progress is ongoing. Human ingenuity continues to benefit from studying the natural world and either directly using or modifying materials and compounds for industrial use. Maintaining the current level of biodiversity will make it substantially more likely that discoveries can be made.

New Discoveries

For example, in 1969, Thomas D. Brock and Hudson Freeze were studying the Lower Geyser Basin of Yellowstone National Park and discovered a strain of bacteria that is surprisingly heat-tolerant. From this bacteria, an enzyme called Taq polymerase was isolated. This enzyme allows researchers to perform polymerase chain reaction (PCR), which underlies most biotechnological advancements that revolutionized the production of pharmaceuticals, food, and consumer goods among others.

For some, discoveries that benefit humanity are the strongest argument for human responsibility in maintaining biodiversity; others take a less human-centered view, arguing that biodiversity must be protected for its own sake. Since human activity has diminished biodiversity, it is our responsibility to minimize the damage.

A civilização humana depende da biodiversidade de muitas maneiras. Mudanças bruscas na biodiversidade das espécies resultam em mudanças ambientais que podem modificar padrões climáticos e, portanto, civilizações humanas.

Os humanos são dependentes da agricultura, que se desenvolveu quando humanos ancestrais encontraram espécies que produziam alimentos adequados. Há pelo menos 11.000 anos, os humanos começaram a selecionar espécies vegetais e animais para serem criadas em fazendas. Voltando milhares de anos atrás, os humanos têm selecionado artificialmente espécies para alimentos, materiais de construção, têxteis e medicamentos. Esse progresso está em andamento. A engenhosidade humana continua a beneficiar com o estudo do mundo natural e a usar diretamente ou modificar materiais e compostos para uso industrial. A manutenção do nível atual de biodiversidade tornará substancialmente mais provável que descobertas possam ser feitas.

Novas Descobertas

Por exemplo, em 1969, Thomas D. Brock e Hudson Freeze estavam a estudar a Bacia de Géisers Inferior do Parque Nacional de Yellowstone e descobriram uma variedade de bactérias que é surpreendentemente tolerante ao calor. A partir desta bactéria, uma enzima chamada Taq polimerase foi isolada. Essa enzima permite que os investigadores realizem a reação em cadeia de polimerase (PCR), que está por trás da maioria dos avanços biotecnológicos que revolucionaram a produção de produtos farmacêuticos, alimentares e de consumo, entre outros.

Para alguns, as descobertas que beneficiam a humanidade são o argumento mais forte para a responsabilidade humana na manutenção da biodiversidade; outros têm uma visão menos centrada no ser humano, argumentando que a biodiversidade deve ser protegida para seu próprio bem. Como a atividade humana diminuiu a biodiversidade, é nossa responsabilidade minimizar os danos.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter