Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

34.2: Plantas Não Vasculares Sem Sementes
TABLE OF
CONTENTS

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Non-vascular Seedless Plants
 
TRANSCRIPT

34.2: Non-vascular Seedless Plants

34.2: Plantas Não Vasculares Sem Sementes

The diverse plant life on Earth—consisting of nearly 400,000 species—can be divided into three broad categories based on biological characteristics: nonvascular, seedless vascular, and seed plants.

Nonvascular Plants Were the First Plants on Earth

Nonvascular plants that live today include liverworts, mosses, and hornworts—collectively and informally known as bryophytes.

Nonvascular plants are characterized by a lack of extensive vascular tissue, and have no true roots, leaves, or stems. Another trait of this group is the use of spores rather than seeds to reproduce, and a life cycle dominated by the haploid, egg- and sperm-producing gametophyte stage.

Because their sperm typically require water to reach an egg, nonvascular plants are often found in moist habitats and reproduce more successfully close to other members of their species.

The Life Cycle of Nonvascular Plants

In a typical bryophyte, haploid spores produced by the sporophyte will grow via mitosis to form a haploid gametophyte. Once mature, these gametophytes generate haploid gametes of either male (sperm) or female type (eggs), in structures called antheridia or archegonia.

In the presence of water (even as little as a morning dew), the sperm will swim towards the archegonia in order to find and fertilize the eggs. Once fertilization is complete, the now diploid zygote will grow via mitosis from the gametophyte structure, forming a new sporophyte. Once mature, the sporophyte produces haploid spores, and the cycle begins again.

Most Plants on Earth Today Are Seed Plants

While most modern-day plants grow from seeds, nonvascular plants were once the primary colonizers of the terrestrial landscape. Today, these plants continue to thrive in moist environments around the world.

A vida vegetal diversificada na Terra—composta por quase 400.000 espécies—pode ser dividida em três grandes categorias baseadas em características biológicas: plantas não vasculares, vasculares sem sementes, e com sementes.

Plantas Não Vasculares Foram as Primeiras Plantas na Terra

Plantas não vasculares que vivem atualmente incluem hepáticas, musgos e antóceros—coletivamente e informalmente conhecidas como briófitas.

Plantas não vasculares são caracterizadas pela falta de tecido vascular extenso, e não têm raízes, folhas ou caules verdadeiros. Outra característica deste grupo é o uso de esporos em vez de sementes para se reproduzirem, e um ciclo de vida dominado pelo estágio de óvulos e esperma produtores de gametófitos haplóides.

Como o seu esperma normalmente requer água para chegar a um óvulo, as plantas não vasculares são frequentemente encontradas em habitats húmidos e reproduzem-se com mais sucesso perto de outros membros da sua espécie.

O Ciclo de Vida das Plantas Não Vasculares

Em uma briófita típica, esporos haplóides produzidos pelo esporófito crescem através da mitose para formar um gametófito haplóide. Uma vez maduros, esses gametófitos geram gâmetas haplóides do tipo masculino (esperma) ou feminino (óvulos), em estruturas chamadas anterídeos ou arquegónias.

Na presença de água (mesmo que apenas um orvalho matinal), o esperma nadará em direção à arquegónia a fim de encontrar e fertilizar os óvulos. Assim que a fertilização estiver completa, o zigoto agora diplóide crescerá através da mitose a partir da estrutura do gametófito, formando um novo esporófito. Uma vez maduro, o esporófito produz esporos haplóides, e o ciclo recomeça.

A Maioria das Plantas na Terra são Atualmente Plantas Com Sementes

Enquanto que a maioria das plantas atuais crescem a partir de sementes, as plantas não vasculares já foram os colonizadores primários da paisagem terrestre. Hoje, essas plantas continuam a prosperar em ambientes húmidos ao redor do mundo.


Suggested Reading

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter