Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

34.4: Introdução às Plantas Com Sementes
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Introduction to Seed Plants
 
TRANSCRIÇÃO

34.4: Introdução às Plantas Com Sementes

A maioria das plantas são plantas com sementes—caracterizadas por sementes, pólen, e gametófitos reduzidos. As plantas com sementes incluem gimnospérmicas e angiospérmicas.

As gimnospérmicas—cicadófitas, ginkgo biloba, gnetófitas e coníferas—normalmente formam cones. Os cones de pólen contêm gametófitos masculinos. Os cones dos óvulos contêm gametófitos fêmeas e formam sementes expostas quando fertilizados.

As angiospérmicas, o mais diverso e omnipresente grupo de plantas terrestres, formam flores e frutos. Como os cones das gimnospérmicas, as flores e os frutos das angiospérmicas permitem a reprodução sexual.

As flores facilitam a dispersão do pólen. As estruturas férteis das flores—estames e carpelos—contêm gametófitos masculinos e femininos, respectivamente. Os frutos facilitam a dispersão de sementes, muitas vezes formando-se depois de as flores libertarem pólen. À medida que as sementes se desenvolvem a partir dos óvulos fertilizados de uma flor, a parede do ovário engrossa, formando um fruto contendo sementes.

As angiospérmicas foram historicamente categorizadas como monocotiledóneas ou dicotiledóneas com base no seu número de cotilédones—ou folhas de sementes. No entanto, com base em evidências genéticas, a maioria das espécies classicamente consideradas dicotiledóneas são agora chamadas de eucotiledóneas. As leguminosas (por exemplo, feijões) e as árvores com flor mais conhecidas (por exemplo, carvalhos) são eucotiledóneas.

As outras dicotiledóneas antigas pertencem a uma de quatro pequenas linhagens. Três delas, Amborella, nenúfares e anis estrelado e os seus parentes, são considerados angiospérmicas basais devido à sua divergência precoce das angiospérmicas ancestrais. O quarto grupo—as magnoliídeas—contém milhares de espécies, incluindo magnólias.

Exemplos de monocotiledóneas incluem orquídeas, gramíneas, palmeiras, milho, arroz e trigo. Além do número de cotilédones, outras características distinguem monocotiledóneas de eucotiledóneas. As veias de folhas são tipicamente paralelas em monocotiledóneas e em forma de rede em eucotiledóneas. Nos caules, o tecido vascular é frequentemente disperso em monocotiledóneas e anelado em eucotiledóneas. Ao contrário das eucotiledóneas, as monocotiledóneas geralmente não têm uma raiz primária. Os grãos de pólen normalmente têm uma abertura em monocotiledóneas e três aberturas em eucotiledóneas. Por fim, os órgãos florais são frequentemente encontrados em múltiplos de três em monocotiledóneas e múltiplos de quatro ou cinco em eucotiledóneas.


Sugestão de Leitura

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter