Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

35.1: Polinização e Estrutura da Flor
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Pollination and Flower Structure
 
TRANSCRIÇÃO

35.1: Polinização e Estrutura da Flor

As flores são as estruturas reprodutivas e produtoras de sementes das angiospérmicas. Normalmente, as flores consistem em sépalas, pétalas, estames e carpelos. Sépalas e pétalas são os órgãos vegetativos das flores. Estames e carpelos são os órgãos reprodutores.  

As flores precisam ser polinizadas para produzirem sementes. Nas angiospérmicas, a polinização é a transferência do pólen da antera dos estames (a estrutura masculina) para o estigma do carpelo (a estrutura feminina). As flores podem ser auto-polinizadas ou sofrer polinização cruzada. No entanto, a maioria das plantas desenvolveu mecanismos que previnem a auto-polinização.

A polinização cruzada é a transferência de pólen entre flores de plantas separadas. A polinização cruzada é frequentemente realizada por animais—mais comumente insetos—chamados polinizadores. Os polinizadores carregam pólen nos seus corpos de flor em flor.

As plantas evoluíram para atrair diferentes polinizadores, o que representa grande parte da abundante variedade de características encontradas nas flores. Por exemplo, as abelhas são mais atraídas por flores azuis e amarelas brilhantes com fragrâncias doces, enquanto que as moscas são atraídas por flores carnudas que cheiram a carne podre.

Muitos pássaros também são polinizadores. Enquanto que os pássaros geralmente têm um olfato fraco, muitos são atraídos por flores vermelhas e amarelas brilhantes com néctar doce. Certas espécies de morcegos também polinizam. O morcego de nariz comprido menor, por exemplo, poliniza espécies de agave e cactos enquanto come o seu néctar e pólen.

Algumas plantas são polinizadas pelo vento ou pela água, em vez de animais; essas flores são muitas vezes enfadonhas e sem néctar. Gramíneas, por exemplo, muitas vezes têm flores verdes e inodoras que libertam muitos grãos minúsculos de pólen dispersos pelo vento.

Embora muitas flores tenham estames e carpelos, algumas flores são unissexuais—sem estames ou carpelos funcionais. Por vezes, ambos os tipos de flores unissexuais estão na mesma planta. Em outros casos, flores com estames e flores com carpelos são encontradas em diferentes plantas. Além disso, algumas plantas podem alternar entre a produção de flores masculinas, flores femininas e ambos os tipos de flores.


Sugestão de Leitura

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter