Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

36.4: Respostas à Gravidade e ao Toque
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Biology

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Responses to Gravity and Touch
 
TRANSCRIÇÃO

36.4: Respostas à Gravidade e ao Toque

Gravitropismo: Respostas das Plantas à Gravidade

Plantas mais altas sentem a gravidade usando estatócitos, células encontradas perto do tecido vascular em rebentos, e na columela da tampa de raiz nas raízes. Os estatócitos contêm organelos cheios de amido chamados estatólitos. Os estatólitos instalam-se, ou sedimentam, na parte inferior do estatócito na direção da gravidade.

A sedimentação de estatólitos desencadeia uma cascata de sinalização, resultando na distribuição assimétrica da hormona vegetal auxina através das extremidades das raízes e dos rebentos. Este processo gera um gradiente lateral de auxina, no qual os níveis de auxina são mais altos nos lados inferiores das raízes e rebentos.

Nas raízes, a maior concentração de auxina no lado inferior inibe a expansão celular. As células, portanto, expandirão mais rapidamente na parte superior, fazendo com que a raiz se dobre para baixo. Em contraste, a maior concentração de auxina no lado inferior dos rebentos promove a expansão celular. As células expandem mais rapidamente no lado inferior, fazendo com que os rebentos se dobrem para cima.

Tigmotropismo: Respostas das Plantas ao Toque

Plantas trepadeiras têm gavinhas - rebentos modificados que se enrolam em torno de objetos. As extremidades desses tendões têm células epidérmicas sensoriais sensíveis ao toque que desencadeiam o crescimento diferencial. Aqui, as células do lado da gavinha que toca o objeto crescem mais lentamente do que aquelas do lado oposto ao ponto de contato, permitindo que as gavinhas se curvem em direção aos objetos que tocam.

Interações entre Tigmotropismo e Gravitropismo

Quando uma raiz orientada verticalmente encontra um obstáculo durante o crescimento descendente, ela cresce para longe do ponto de contato. Assim, para raízes orientadas verticalmente, o tigmotropismo substitui o gravitropismo. As raízes orientadas horizontalmente, no entanto, crescem para baixo mesmo na presença de obstáculos. O caminho que as raízes tomam durante o seu crescimento é, portanto, provavelmente regulado pelas interações entre essas respostas.


Sugestão de Leitura

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter