Login processing...

Trial ends in Request Full Access Tell Your Colleague About Jove

3.6: Compostos Moleculares: Fórmulas e Nomenclatura
TABELA DE
CONTEÚDO

JoVE Core
Chemistry

A subscription to JoVE is required to view this content. You will only be able to see the first 20 seconds.

Education
Molecular Compounds: Formulas and Nomenclature
 
TRANSCRIÇÃO

3.6: Compostos Moleculares: Fórmulas e Nomenclatura

Compostos moleculares ou covalentes resultam quando os átomos partilham eletrões para formar ligações covalentes. Uma vez que não há transferência de eletrões, os compostos moleculares não contêm iões; em vez disso, são constituídos por moléculas discretas e neutras. 

Como os compostos covalentes são formados a partir da combinação de não-metais, a tabela periódica pode ajudar a reconhecer muitos deles. A posição dos elementos de um composto na tabela periódica pode prever se o composto é iónico ou covalente (embora existam excepções).

As características de ligação dos compostos moleculares são diferentes dos compostos iónicos, e são nomeadas utilizando também um sistema diferente. As cargas dos catiões e aniões ditam as suas relações em compostos iónicos, pelo que a especificação dos nomes dos iões fornece informações suficientes para determinar fórmulas químicas. No entanto, como a ligação covalente permite uma variação significativa nas relações de combinação dos átomos em uma molécula, os nomes dos compostos moleculares devem identificar explicitamente essas relações.

Compostos Moleculares Compostos por Dois Elementos 

Quando dois elementos não-metálicos formam um composto molecular, várias relações de combinação são muitas vezes possíveis. Por exemplo, o carbono e o oxigénio podem formar os compostos CO e CO2. Uma vez que se tratam de substâncias diferentes com propriedades diferentes, não podem ter ambas o mesmo nome (não podem ser ambas designadas por óxido de carbono). Para ter isso em conta, são usados prefixos que especificam os números de átomos de cada elemento. O nome do elemento mais metálico (o mais à esquerda e/ou no fundo da tabela periódica) é no fim, a seguir ao nome do elemento mais não metálico (o mais à direita e/ou no topo) com seu final alterado para o sufixo – ido. Prefixos Gregos designam os números de átomos de cada elemento.

Quando apenas um átomo do primeiro elemento está presente, o prefixo mono- é normalmente eliminado dessa parte. Assim, CO é denominado monóxido de carbono, e CO2 é chamado dióxido de carbono. Quando duas vogais são adjacentes, o prefixo Grego geralmente é descartado. O dióxido de enxofre (SO2), o heptafluoreto de iodo (IF7) e o dióxido de azoto (NO2) são nomes de alguns compostos moleculares compostos por dois elementos.

Em química, certos compostos moleculares são geralmente representados por nomes comuns, em vez de nomes químicos. Por exemplo, embora o NO seja muitas vezes chamado de óxido nítrico, o seu nome adequado é monóxido de nitrogénio. Da mesma forma, N2O é conhecido como óxido nitroso, embora seja monóxido de dinitrogéio. H2O é chamado geralmente de água, e não monóxido de dihidrogénio.

Ácidos Binários

Alguns compostos contendo hidrogénio são membros de uma classe importante de substâncias conhecidas como ácidos. Muitos destes compostos libertam iões de hidrogénio, H+, quando dissolvidos em água. Para denotar esta propriedade química distinta, uma mistura de água com um ácido recebe um nome derivado do nome do composto.

Se o composto for um ácido binário (composto por hidrogénio e outro elemento não metálico), a palavra ‘hidrogénio’ é alterada para o sufixo -ídrico, no final do nome do elemento não metálico, precedido pela adição da palavra ‘ácido’. Por exemplo, quando o gás HBr (brometo de hidrogénio) é dissolvido em água, a solução é chamada de ácido bromídrico.

Oxiácidos

Os oxiácidos são compostos que contêm hidrogénio, oxigénio, e pelo menos um outro elemento, e são ligados de forma a conferir propriedades ácidas ao composto. Oxiácidos típicos são compostos por hidrogénio combinado com um ião poliatómico contendo oxigénio. 

Para nomear oxiácidos, omite-se ‘hidrogénio’ para começar com o nome de raiz do anião. Substitui-se –ato por –ico, ou –ito por –oso e adiciona-se o termo ‘ácido‘ no início. Por exemplo, para nomear H2CO3, ‘hidrogénio’ é omitido, o –ato de carbonato é substituído por –ico, e é adicionado ácido. Assim, H2CO3 é ácido carbónico. 

Este texto é adaptado de Openstax, Chemistry 2e, Section 2.6: Molecular and Ionic Compounds and Openstax, Chemistry 2e, Section 2.7: Chemical Nomenclature.

Get cutting-edge science videos from JoVE sent straight to your inbox every month.

Waiting X
simple hit counter